Cotação do Ouro cai 2,8% – Análise de Outubro 2012

| Novembro 7, 2012 | 0 Comments

O que aconteceu à cotação do ouro em Outubro?

Em Outubro, a cotação do ouro corrigiu 2.8% abrindo o mês a cotar nos 1769.58 USD fechando pouco a cima da barreira dos 1700 nos USD 1719.53 USD. Este foi a primeira correção mensal desde o mês de Maio, último mês em que se verificou uma queda mensal no valor do metal amarelo. Neste mês, que terminou o ouro oscilou entre um máximo de 1795.70 USD e um mínimo de 1698.22 USD. Esta correção era esperada uma vez que o mês de Outubro é historicamente um dos piores meses do ano no que respeita à performance do ouro. Por sua vez, o mês de Novembro é, também historicamente, um dos melhores meses para a valorização do preço do ouro.


Estes dados históricos que tendencialmente se repetem, indicam-nos que para quem gosta de retornos rápidos, poderá utilizar uma estratégia de compra nos piores dias de Outubro para posterior venda nas recuperações de Novembro. Se ainda não comprou ouro, e se acha que este pode ser um investimento inteligente, talvez valha a pena considerar fazê-lo depois desta correção de Outubro e antes que os preços do ouro aumentem no decorrer do mês de Novembro.

No que respeita à prata, abriu o mês a cotar nos 34.39 USD por onça e fechou o mês nos 32.24 USD, com uma quebra percentual de 6.25. Durante o mês de Outubro, oscilou entre o máximo de 35.37 USD e um mínimo de 31.50 USD.

Destaques deste mês:

  • Recta final das eleições norte americanas
  • Furacão Sandy varreu a cidade de Nova York no final do mês de Outubro, encerrando as negociações em Wall Street durante dois dias
  • A crise económica e financeira na Europa manteve-se sem grandes soluções à vista
  • Espanha continua com dificuldades e ainda não decidiu nada relativamente ao pedido de resgate
  • O PIB espanhol contraiu-se 0,3% no terceiro trimestre
  • As vendas a retalho em Espanha tiveram a maior queda desde Janeiro de 2004
  • A AngloGold Ashanti, o terceiro maior produtor de ouro a nível mundial, continuou a ser afectada por greves dos mineiros na África do Sul, o que poderá levar ao fecho de minar e a despedimentos.
  • A Austrália relatou um défice de 2,027 mil milhões de dólares australianos na balança comercial, correspondente a Agosto
  • As indústrias chinesas não ligadas à manufactura expandiram-se ao ritmo mais lento desde Março de 2011.
  • Hugo Chávez, presidente da Venezuela, foi reeleito com 54.42% dos votos.
  • O FMI reviu em baixa as previsões do crescimento da economia mundial. A economia mundial deverá crescer 3.3% em 2012 e 3.6% em 2013. Estas previsões são inferiores às anteriores previsões de Julho de 3.5% e 3.9% em 2012 e 2013.
  • Os analistas acreditam que a China vai continuar a reforçar as suas posições no ouro, aproveitando as correções como foi o caso de Outubro

Category: Análises, Geral

Leave a Reply

*


eight + = 12